Universidade dos Valores promove os valores universais

A Universidade dos Valores, localizada no antigo Palácio dos Marqueses de Ponte de Lima, em Mafra, é um projeto dinamizado pelo Instituto Luso-Ilírio para o Desenvolvimento Humano (iLIDH) que surgiu a partir da vontade da organização em disponibilizar um espaço para abordar o tema dos valores universais e da ética junto do público em geral.

O “Outside My Box” falou com Eva Ndrio, responsável por este projeto, numa entrevista que pode ler aqui na íntegra:

  1. Como surgiu a Universidade dos Valores e em que contexto?

Eva: Após cerca de 15 anos de projetos de investigação aplicada, em Janeiro de 2010, lançamos ao público o programa LED on Values, o Primeiro Programa Europeu de Literacia Social, que integra recursos pedagógicos interdisciplinares para diferentes faixas etárias, em diversos temas em torno dos valores, da ética e da cidadania, assim como manuais, livros, brochuras, jogos interativos, entre outros materiais didáticos. Entretanto, desenvolvemos diversas ações de sensibilização e oficinas de formação sobre valores, ética e literacia social, nas quais já participaram mais de 4.000 agentes educativos e desportivos, abrangendo cerca de 700 escolas em todo o país, estimando-se que tenham participado diretamente nestas ações, no terreno, em escolas, clubes e comunidades diversas, mais de 50 mil crianças e jovens.

Através desta experiência apercebemo-nos que havia um grande interesse no tema dos valores e da ética. Tendo em consideração, por um lado, a crise económica, social, ecológica e espiritual que atualmente testemunhamos e, por outro, a investigação que temos vindo a desenvolver em torno dos valores, consideramos que seria importante e urgente procurar mais meios para colocar ao serviço bem coletivo. Desta forma, sentimos a necessidade de criar um espaço que desse “corpo” aos valores e à ética e que estivesse sempre disponível ao público. Foi assim que nasceu a Universidade dos Valores, um polo de investigação e desenvolvimento (I&D), de formação, de intervenção e de mudança, que se sustenta nos valores que transcendem os contextos culturais, ideológicos ou religiosos. Valores determinantes para uma vivência pacífica e que nos ajudam a gerir a vida com respeito mútuo, que estão na nossa essência e que nos distinguem enquanto seres humanos. São estes, os valores universais, os principais ingredientes da nossa existência iminentemente espiritual, latu sensu.

2. Quais os principais objetivos deste projeto?

Eva: A Universidade dos Valores recorre ao sentido original da palavra Universidade e utiliza instrumentos que se sustentam em valores universais e em aprendizagens que procuram expandir a Sabedoria Universal, pois acreditamos que é pelo respeito e não pela negligência dos valores universais que seremos capazes de encontrar soluções para os problemas complexos que afetam hoje as sociedades.

Através destas abordagens, a Universidade dos Valores pretende contribuir para uma educação holística do indivíduo integral, em harmonia com a natureza, privilegiando uma abordagem que invista na descoberta da natureza interior, nas capacidades de autorreflexão, no contacto com a consciência coletiva, distanciando-se da dimensão materialista de vida.

3. Em que consiste na prática este projeto?

Eva: Trata-se de um projeto multidisciplinar composto por espaços, que integram várias atividades e que exploram de forma diversa os valores universais. Alguns destes espaços, como o Museu dos Valores Universais, pretendem desenvolver competências que começam em cada um de nós, e que nos ajudam a encontrar respostas para questões relacionadas com a nossa origem, o nosso património coletivo e o nosso papel na sociedade, recorrendo a diferentes métodos, práticas e tecnologias. Outros espaços, como a Pousada de Mafra e Sabores Universais, foram pensados como estruturas de apoio, cujo objetivo é garantir a sustentabilidade de todo este esforço financeiro, científico e tecnológico.

Sabores Universais é um espaço que pretende refletir os valores universais através da gastronomia. Estamos ainda a receber propostas de parceria para a exploração deste espaço.

4. Que atividades são realizadas na Universidade?

Eva: A principal atividade da Universidade dos Valores é o Museu dos Valores Universais, um espaço inovador de “ciência viva” que combina cultura, educação, tecnologia, I&D e entretenimento. Neste espaço, o visitante pode realizar diversas atividades que procuram desenvolver a atenção, concentração, relaxamento, autorreflexão, , promover a criatividade, desenvolver o espirito critico e procurar a mudança através de soluções que começam numa escala local. Para além de jogos interativos 2D e 3D com tecnologias de ponta, no museu o visitante pode visualizar diversos documentários que abordam valores em diferentes contextos e esferas da vida, assim como pode visualizar biografias de alguns dos sábios de humanidade que têm trazido grandes contributos para a sabedoria universal.

A visita no museu pode ser realizada de forma individual ou organizada em grupo, família ou turmas da escola.

Conferências, seminários ou workshops, atividades de formação e sensibilização, retiros, concertos, entre outras atividades de convívio podem também ter lugar na Universidade dos Valores. Para o público que pretende ficar alojado no concelho de Mafra, a Pousada de Mafra pode ser uma solução muito agradável, num espaço cheio de história e com as comodidades da atualidade.

5. A quem se destina o projeto?

Eva: É um projeto que acolhe todo o tipo de público, nacional e estrangeiro, de todas as idades, embora com acesso mais limitado para as crianças com idade inferior a 6 anos.

6. Como surgiu a oportunidade de se alojarem no Palácio dos Marqueses de Ponte de Lima, recém recuperado?

Eva: Depois de termos desenvolvido uma ideia mais robusta sobre a Universidade dos Valores, começámos a procurar um espaço que cumprisse um conjunto de requisitos de âmbito urbanístico, cultural, educativo e ambiental, que refletisse a ambição da Universidade. Na altura estávamos a trabalhar intensamente no primeiro concelho que aderiu totalmente ao programa LED, em Mafra e foi numa reunião com os responsáveis da Câmara que tomamos conhecimento do Palácio dos Marqueses de Ponte de Lima, um edifício com mais de mil anos de história, deixado ao abandono durante décadas e em risco de colapso total. Foi neste espaço que decidimos instalar a Universidade dos Valores, que tivemos de recuperar e reabilitar ao longo dos últimos 5 anos, onde procuramos incorporar o conceito de património num duplo sentido – material e imaterial. Por um lado, através da reabilitação de um edifício com imensa história, que já foi castelo mouro, paço medieval e palácio senhorial, dando uma nova função relevante a um património material caído no esquecimento e, por outro, e ainda mais importante, através da promoção dos valores universais, que os consideramos o património imaterial da humanidade.

7. Pode explicar-me um pouco melhor em que consistem os seguintes espaços?

Museu dos Valores Universais

Eva: Tendo em consideração a nossa pesquisa, é um espaço único e pioneiro em Portugal e na Europa. Disponibiliza ao público um ambiente com jogos interativos, tecnologias e espaços imersivos em realidade virtual, com instrumentos de medição e feedback aos utilizadores com a incorporação de biossensores, tecnologias que depois contrastam com jogos manuais e mecânicos intercalados, de grande envolvimento emocional, que procuram manter o equilíbrio entre as valências do digital e do não-digital.

Centro Interpretativo

Eva: Os aspetos culturais, históricos e arqueológicos do Palácio, um património construído sobre as fundações do Castelo Gótico Romano de Mafra e que está na origem da Vila de Mafra, estão disponíveis no Centro Interpretativo. Neste espaço procuramos também situar a Universidade dos Valores no contexto histórico de Mafra, através da reflexão sobre os Valores Universais enquanto instrumentos de Sabedoria Universal – objetivo último da construção do Palácio Nacional no século XVIII.

Jardim dos Valores Universais

Eva: É uma extensão outdoor do Museu, um espaço de reflexão e contemplação com percursos que fazem a ligação entre o Palácio e os seus antigos jardins, integrados atualmente no Parque Desportivo de Mafra, um espaço que guia as pessoas ao encontro dos Valores Universais, refletidos também na Natureza através das paisagens que foram desenvolvidas para este fim. Porque defendemos a “cura” pela Natureza, disponibilizamos também no jardim, informações acerca das plantas que aqui se encontram, acerca da sua origem, curiosidades e das possíveis propriedades medicinais que elas nos oferecem.

Sala dos Oceanos

Eva: É um espaço polivalente que disponibiliza ao público um auditório, sala de formação, seminários e conferências. Esta sala integra, ao mesmo tempo, a exposição permanente “Diversidade dos Oceanos”, composta por uma coleção de conchas recolhidas de todo o mundo, enquanto metáfora da unidade na diversidade, através do elemento unificador representado pela água dos oceanos que banham todos os continentes e culturas, assim como, a beleza na diversidade, representando a diversidade humana.

8. Quantos inscritos têm até ao momento?

Eva: Não há inscrições propriamente. A Universidade dos Valores abriu ao público há cerca de 1 mês e meio. Durante este período curto de tempo temos recebido várias visitas de crianças, jovens, famílias, professores, investigadores, assim como diversos pedidos de interesse para estabelecer parcerias e realizar vários eventos, uns que já foram realizados ou terão lugar durante os próximos meses. Temos recebido também agendamento de visitas de escolas para conhecerem melhor o espaço para que em breve possam agendar visitas de estudo.

9. Como está a ser o feedback dos participantes?

Eva: Se quisermos resumir em poucas palavras a opinião das pessoas, sobretudo das dezenas de crianças e jovens que já nos visitaram e preencheram questionários de avaliação relativamente à Universidade dos Valores, estas seriam – fantástica, incrível, interessante, surpreendente, brutal!

10. Que planos têm para o futuro da Universidade?

Eva: Temos como prioridade afirmar a Universidade dos Valores como um espaço privilegiado para expandir o conhecimento e a experiência sobre os valores universais e a sabedoria universal, para Portugal e para o mundo, acreditando que este processo deve começar no interior de cada indivíduo, para se tornar possível. Para além das suas próprias atividades que têm como fim despertar as consciências e o sentido da responsabilidade universal, que nos levam a compreender de forma mais clara que a felicidade de cada um de nós, nunca poderá ser atingida sem a felicidade alheia, a Universidade dos Valores, enquanto projeto dirigido a toda a comunidade, irá continuar a acolher qualquer iniciativa que pretenda contribuir para o desenvolvimento de uma interdependência entre os indivíduos que procuram o bem coletivo.

Daqui advêm os desafios de sustentabilidade financeira, de comunicação eficaz com os nossos públicos e de eficiência das parcerias institucionais que temos com entidades que muito prezamos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *